Sábado, 15 Janeiro 2022 07:16

Mensagem de Nossa Senhora de Piedade em 09 de Janeiro de 2022

Avalie este item
(5 votos)

Queridos filhos!

Meu coração de mãe está feliz por encontrar vocês aqui unidos neste momento de oração e de adorar Jesus.

Aqui sentimos a presença de Jesus. Peçamos a Jesus, neste lindo ano da Fraternidade, que nos ensine a ser fraternos, que nos ensine a amar e a perdoar, que nos ensine a ver Jesus em cada um daqueles que os nossos olhos têm a graça de enxergar. E, mesmo quando os olhos não conseguem enxergar, que os nossos corações sintam a linda presença de Jesus.

O mundo precisa tanto de Deus, o Brasil precisa tanto de Deus! A fraternidade é uma das maiores bênçãos de Deus para nós nos os dias de hoje.

Iniciamos mais uma batalha, uma luta, com fé, amor e paz em nossos corações. Nunca podemos desistir. Nunca nos podemos desanimar.

Quem tem Deus, por mais difícil que seja o caminho, tem a graça. Quem tem a graça não pode deixar de seguir; sempre com coragem, cheio de fé e união. Algo muito importante é a união. Vocês precisam vencer e quebrar todas as barreiras da indiferença. Não podem permitir no Ano da Fraternidade que o inimigo zombe, zombe desta Família Fraterna, zombe das famílias e de todo povo de Deus.

É hora de nos unirmos e nos unirmos sob a proteção do Coração de Jesus Misericordioso. Há muitas batalhas e muita dor! É um momento de muito sofrimento na Terra, mas um momento de muita força, também.

Deus não abandona seus filhos. É nos momentos difíceis que sentimos a presença de Deus. Deus leva-nos em seus braços misericordiosos e nos ajuda. Nós não estamos sozinhos! Tudo que o mundo passa hoje é para um grande aprendizado e crescimento espiritual. Nada é por acaso. Se você refletir, verá que tudo isso é bom para você. Do jeito que o homem caminha é preciso que a mão de Deus corrija os passos do homem. O homem não pode caminhar tão errado, de uma forma tão errada como está caminhando. É preciso se direcionar na graça, na oração.

Por isso, Jesus nos pediu que este ano seja para adorá-Lo, um ano de adoração, mesmo quando olharmos à nossa frente e  virmos que a batalha parece imensa, porque não só parece, a batalha é imensa. Mas Deus está conosco! Nunca podemos nos sentir sós, Deus está sempre conosco! E a fraternidade é uma luz para o mundo. A fraternidade irradiará um sinal do amor de Deus na Terra.

Por isso, vocês estão iniciando um ano em que é preciso dar as mãos de uma forma solidária e fraternal, incluindo momentos de orações fortíssimas, como vocês estão tendo, hoje, a graça de estarem aqui em adoração e pedindo pela nação de vocês, pela família de cada um de vocês. O mundo inteiro está suplicando a Deus a compaixão misericordiosa e a piedade infinita sobre todos os cantos da Terra.

Que Deus olhe por vocês! É momento de ter fé, e de não ter medo e nem entrar em desespero! Em tudo Deus mostra a vocês crescimento. O homem não pode continuar como está. Ele precisa ter a ação do Divino Espírito Santo; esta ação que move, cura, salva e liberta. Vocês não podem continuar caminhando como desejam. Vocês devem caminhar segundo o desígnio de Deus para a vida de vocês.

O Céu está chamando vocês, hoje, a uma séria conversão! Uma conversão seríssima e cheia de graça. Que o seu “sim” seja verdadeiro e que vocês sejam construtores da fraternidade. A fraternidade salvará o mundo desta podridão, das consequências dos pecados da humanidade.

Então, a fraternidade é a grande graça de se salvar. É preciso ser fraterno!

Hoje eu convido a vocês a serem fraternos. Por mais difícil que seja, porque não é fácil! Não é fácil amar. Não é fácil olhar para o seu próximo e ver Jesus quando há uma dificuldade de perdoar, de olhar para aquele que, muitas vezes, não lhe fez tanto bem como você desejaria. Mas Jesus disse: “Não faça o mesmo mal que ele fez a você. Faça sempre o bem!”. Nós venceremos com o bem. A grande prova do amor de Jesus por nós foi o bem. Ele deu a própria vida, Ele fez o bem maior.

E, hoje, somos convidados – Deus não obriga seus filhos, mas Deus pede a seus filhos – a viver esse amor fraterno, para curar o mundo.

Vocês são os únicos que podem mudar a direção do sofrimento que está vindo à humanidade. Vocês são os únicos que podem trazer o Triunfo do meu Coração à Terra. Nas mãos de vocês, Deus coloca essa graça, Deus coloca essa bênção, para que seja construído um mundo de fraternidade e de paz.

A nossa missão é testemunhar Cristo em nós e viver essa presença linda de Jesus. Como vocês estão aqui na Casa de Deus, que é também a casa de vocês, é a nossa casa. Aqui somos abrigados por uma luz diferente, uma luz que brilha sobre nós mesmo que o sol não esteja brilhando. Mesmo em dias de chuva, essa luz brilha sobre nós: Jesus.

Vamos pedir a Jesus que caminhe sobre o Brasil com os seus raios de misericórdia, que caminhe sobre o mundo com os seus raios de misericórdia, que visite todas as famílias da Terra com seus raios de misericórdia e que coloque nos corações de todos os vocacionados – seja à vida sacerdotal ou matrimonial – esses raios da misericórdia. Vamos pedir a Jesus que traga para a vida das crianças esses raios de misericórdia, para a vida dos nossos jovens esses raios de misericórdia.

Estamos aqui no silêncio com Jesus, em adoração a Jesus. Vocês não podem imaginar, mesmo sendo filhos de fé, como um momento de adoração pode salvar o mundo, curar o mundo.

Vocês estão no tempo da Justiça de Deus. A Justiça de Deus é muito justa, não é de qualquer maneira. É uma justiça justa, muito justa. E os sinais dessa justiça cairão sobre o mundo.

Temos que viver a fraternidade!

Quando eu digo para vocês que esse ano será um ano de cruz, mas, também, que será um ano de paz, é porque a cruz sempre nos traz paz. A cruz não nos traz só medo, não nos traz só peso, não nos traz só batalhas. A cruz também nos traz vitória, nos traz Cristo que é a paz. Vocês precisam viver em comunhão com Jesus.

Por que eu convido vocês a vencerem o mal? Porque, muitas vezes, vocês perguntam como o demônio age. Ele age em todos os momentos, filhos! Até mesmo quando vocês estão na Casa de Deus! Ele tenta perseguir, tenta atormentar, tenta tirar de vocês essa paz e mansidão. Ele traz, muitas vezes, aos seus ouvidos e aos seus olhos a maldade. Vocês não podem permitir que essa maldade entre no coração de vocês! Essa maldade, quando entra no coração, causa uma dor insuportável que só Jesus pode exorcizar. Vocês não podem permitir isso! Vocês têm que estar, aqui, na Casa de Deus, alegres; estar alegres nessa Fraternidade.

A cada momento Deus chama vocês a serem servos. Vocês não podem ser servos de qualquer maneira. Têm que servos de boa vontade, têm que ser servos com amor. Vocês não estão aqui sozinhos! Vocês precisam estar aqui unidos, porque a união é a grande força desses tempos difíceis.

Sem união, a família não vence. Sem união, a comunidade não vence. Sem união, a Santa Igreja não vencerá. Precisamos ter união!

Por isso, Jesus disse que seria um ano maior, um ano de muitas graças, para que vocês vençam e sejam fraternos. É muito mais fácil você viver a indiferença, é muito mais fácil buscar na solidão a individualidade. Mas o grande desafio, hoje, é ser forte, não é buscar o que é fácil, e sim o que é difícil.

Muitas vezes, é dificílimo vencer esse orgulho, que é pecado, esse ego, que é pecado, essa inveja, que é pecado, esse ciúme, que é pecado, essa preguiça, que é pecado. Os julgamentos e as perseguições, vocês também precisam vencer. Precisam vencer esses pecados que estão destruindo a fraternidade.

Não é fácil ser fraternidade! Vocês terão um ano de grandes desafios! Vocês precisarão olhar para Jesus e pedir a todo o momento que Ele auxilie vocês, porque não será fácil!

O homem nunca esteve tão cheio de ego, tão cheio de “verdade” – de uma “verdade” que não é verdade, porque a verdade verdadeira é mansa. Por ela, você consegue acalmar a tempestade, consegue fazer a luz brilhar. O ego não é a verdade. O ego é doença! A Verdade é pureza. A Verdade é silêncio. A Verdade é união.

Essa fraternidade que Jesus pede não é uma fraternidade fácil de viver. Nem as famílias querem mais vivê-la! A fraternidade que Jesus deseja é uma fraternidade de comunhão, de comunhão com Deus, com o Céu.

Vocês estão diante da batalha: pestes, sofrimentos temporais, dor, com o coração doendo. Por isso, Jesus pede que você queira a sua cura. Ele pode lhe dar essa cura quando você deseja essa cura. Ele pode o salvar e exorcizar sempre que você desejar essa salvação, quando você desejar esse exorcismo.

Você precisa ser curado! Os seus olhos precisam ter sabedoria neste momento de tempestade, neste momento em que todos precisam do abrigo de Deus – no Coração de Deus.

Não é uma missão fácil ser fraternidade! Não é uma missão simples ser fraternidade! É a missão mais difícil! Por isso, será a maior de todas. Vocês terão a missão de caminhar todos os dias, cair e levantar. Mas levantar! Levantar porque Deus os quer de pé.

O mundo está desmoronando. Olhem o exemplo que vocês têm do sofrimento do tempo: a terra vai se desmoronando à medida que a chuva cai. Assim é a vida de vocês, as consequências dos pecados estão levando vocês a desmoronarem; a desmoronarem as fraternidades no mundo, a campanha da fraternidade no mundo, a vida missionária no mundo, o Evangelho de Jesus no mundo.

Ser fraterno é ser um homem forte! Não é fácil. Tudo o leva a julgar e a perseguir. Até porque, hoje, a humanidade vive de uma forma errada, achando que está certa. E aquilo que é certo, todo mundo pensa ser errado. E a fraternidade é o grande instrumento da Justiça Divina, de fazer as coisas darem certo. Temos que viver o que é certo; não podemos nos enganar. Deus não engana! Deus salva! Aquele filho que está na lama, Ele tira da lama, lava e purifica. Mas Ele lava e purifica.

Então, você não pode continuar desta forma que hoje você vive. Muitas vezes, você está numa fraternidade querendo a destruição desta fraternidade. Você está numa fraternidade, querendo o pior dessa fraternidade. Você está numa fraternidade, querendo que algo de ruim aconteça nessa fraternidade. Olhe como o demônio é terrível! Você está vivendo naquele que é o plano maior, mas não está tendo amor por esse plano maior.

Quando você é fraterno, você quer que a sua família seja feliz, quer que a sua comunidade seja feliz; você soma, multiplica os dons dessa família. A fraternidade é a grande presença do Espírito Santo, do amor de Jesus, do amor de Deus Pai.

O mundo só alcançará o Triunfo quando viver uma fraternidade verdadeira. Por isso, vocês estão no ano da Fraternidade, porque o desejo de vocês não é um sonho. Sonho é aquilo que pode ser real ou talvez não. Vocês não têm o sonho, vocês têm a graça de lutar pelo Triunfo do meu Imaculado Coração. Vocês não sonham com o Triunfo, vocês lutam por esse Triunfo. Cada passo de vocês deve ser em construção desse Triunfo. O caminho que vocês trilham deve ser em construção desse Triunfo. Tudo que vocês fazem para a construção desse Triunfo flui. Assim, quando você se perde, também está deixando de fluir diante desse conteúdo da fraternidade.

O Brasil precisa ser fraternidade! O mundo precisa ser fraternidade! A Igreja precisa viver a fraternidade! Nossas crianças precisam ser fraternas, e os jovens também. As famílias precisam ser luz dessa campanha viva da fraternidade.

É uma missão séria demais, filhos! Por isso é que eu disse para vocês: Eu gostaria tanto de dizer que seria fácil, mas não será fácil, será difícil! Mas será bom. Nós não podemos esperar coisas fáceis, mediante o que tem sido plantado, como querer colher coisas boas?!

Mesmo com todos os sinais de Deus, o homem não se converte!

Então, vamos fazer uma campanha viva, uma fraternidade viva. Convertam-se! Não espere o outro, faça a sua parte! Que o outro siga o exemplo para que você também, ao dar o seu exemplo, possa arrastar uma multidão de pessoas, porque o bom testemunho de vida arrasta as pessoas para a conversão.

O que eu peço a Jesus, para que vocês peçam também, é a luz e a misericórdia infinita que permitam a vocês a graça da cura, para serem uma fraternidade abençoada; para que o mundo não sofra as consequências, o que pode sofrer como consequência dos pecados da humanidade; para que vocês, sendo uma fraternidade, consigam o fermento restaurador de toda a família que hoje vive aqui na Terra, que é a família de Deus. Sejam essa fraternidade linda que Deus fez, porque ama; essa fraternidade que Deus salva e quer salvar porque ama.

Unamos os nossos corações à Santíssima Trindade e peçamos essa graça, não só pelo Brasil, mas pelo mundo inteiro, que é a fraternidade.

Com amor, muito amor, eu quero abençoar vocês.

Neste momento, Nossa Senhora abençoa todos enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”

            Queridos filhos!

Eu abençoei vocês com muito amor, pedindo o amor de Deus para este ano da fraternidade. É um ano que se inicia com muito sofrimento no Brasil e no mundo, mas um ano em que precisamos abraçar de uma forma espiritual uns aos outros.

Quando você está diante de Jesus – quando você olha para o sacrário – quantas vezes você já abraçou Jesus nesse sacrário de uma forma espiritual? Quantas vezes Jesus também o abraça. Pode ter certeza que Ele o abraça de verdade.

Eu convido o mundo a se abraçar espiritualmente. Leve o seu coração àquele que mais você precisa amar e perdoar e o abrace; dê o abraço da paz.

As nações precisam se abraçar. O mundo precisa se acalmar e viver a fraternidade. A fraternidade é a graça do Triunfo do meu Imaculado Coração na Terra. Por isso, ela será a fonte da maior felicidade dos homens na Terra.

Então, viva essa fraternidade! Abracem-se! Abracem aqueles que estão sofrendo as consequências do sofrimento do tempo, da natureza. Abracem aqueles que estão chorando neste dia de hoje, nesta tarde, porque vivem este sofrimento. Abracem aqueles que não conhecem Jesus, que não têm a graça de estar na presença de Jesus. Abracem-nos como Jesus abraça vocês e pede para viver essa campanha em ação, em obras, em oração.

Todos os dias, por ser esse um ano de adoração, o ano da fraternidade, da missão, de abraçar, de perdoar, quando vocês vierem aqui, adorem a Jesus por aqueles que não sabem adorar. Peçam a Jesus por aquelas nações que querem espalhar o medo, o ódio, o rancor e a ganância. Peçam a Jesus pela sua pátria, pelo seu povo. Peçam a Jesus pela Santa Igreja, pelas famílias e pelas vocações.

Abracem Jesus e peçam a Jesus que abrace o mundo, porque é o ano da fraternidade! E diga sempre para Jesus: “Eu quero viver a fraternidade!” E peçam a Ele que os ensine a viver essa fraternidade.

Eu parabenizo os aniversariantes de hoje.

Peço a Jesus que abençoe essas flores de um modo muito especial, para que vocês possam receber a graça da fraternidade.

Às vezes, você pega uma pétala abençoada e se esquece de que a maior bênção é ter fé. Quando você vai receber Jesus, que é o maior alimento de todos os alimentos, se você não tem uma fé viva, como Jesus entrará no seu coração? A fé é o que faz você alcançar o grande milagre, que é Jesus viver em você. Assim são todos os demais milagres da vida que batem à sua porta. Às vezes, uma pétala de rosa, às vezes, uma gota de água, às vezes, o abraço de um irmão.

Se não tiverem fé e amor, vocês não conseguirão alcançar a graça da fraternidade, filhos. Comecem aqui, porque, aqui, Deus fez uma fraternidade. Aqui se vive a providência, se vive a partilha, mas falta viver o principal: o amor de um pelo outro. Por isso, viva a fraternidade.

Que Deus abençoe a todos vocês! Os aniversariantes, os filhos que estão completando anos de união matrimonial ou anos de vida, que Deus os abençoe!

Sejam fraternos! É o pedido que a Mãe de Deus, a Mãe de Piedade, faz a todos vocês. Valorizem essa graça de estarem aqui na presença de Jesus e viver essa fraternidade, sabendo que Cristo é o principal e está no meio de nós, diante dessa fraternidade viva, que é o amor de Deus.

Eis aqui a Serva do Senhor, Maria, a Imaculada Conceição, Mãe de Piedade e eis que o Senhor me chama.

Última modificação em Sábado, 15 Janeiro 2022 07:20
Our website is protected by DMC Firewall!