gototopgototop
Assine a nossa Newsletter e receba em seu email, mensagens e noticias do Vale Imaculada Conceição!

Mensagem de 23 de Setembro de 2017

 

Queridos filhos!

Este é um momento de muita alegria para o meu coração. Os planos de Deus são tão grandiosos para este lugar tão singelo, tão humilde e tão simples.

Louvo a graça belíssima que a Santíssima Trindade nos concede em podermos estar presente aqui, hoje, reunidos para um momento tão especial.

Eu, Maria, a Imaculada Conceição, aqui com o título Mãe e Senhora da Piedade, Mensageira da Palavra, Intercessora, Medianeira e Mãe, que sempre olha para o seu filho amado e lindo, Jesus e diz: “Jesus, cuide de todos os corações. Dê paz aos jovens, às crianças, às famílias!”

E, hoje, sinto-me muito feliz, porque aqui tenho uma missão de anos. De anos de luta, de batalhas e, muitas vezes, com vocês cercados de cansaço. A jornada é cada dia mais intensa. A batalha é grande. Vocês oram, mas as provações também surgem nas suas vidas. Mas, o Céu lhes pede confiança, perseverança, fé, humildade. Deus está sempre perto de vocês. Ele está aqui presente. Ele está muito feliz, porque é uma homenagem que o Brasil faz à Santíssima Trindade. O Brasil tem recebido, neste ano Mariano, neste ano jubilar, presentes muito grandes de Deus.

Esta é uma nação que passa por momentos difíceis, por sofrimentos, mas é uma nação que pode ser transformada pela força da oração de toda família brasileira e de todos os corações do mundo inteiro. Só encontrarão na oração a força para a vitória!

Jesus nos ensina que nada está perdido para o homem que acredita! Na verdade, o Céu toca a Terra pelo homem que acredita. Neste momento, o Céu está tocando a Terra. Aqui, neste lugar tão pequenino, que hoje se tornou tão grande para acolher, Deus está tocando. Então, que todos saibam acolher.

A missão de quem caminha com a Mãe de Jesus é a entrega. E louvo ao Senhor pela entrega de vocês. Sei que todos que chegaram aqui, convidados pelo Céu – porque estão aqui pelo Céu –, devem sempre ter humildade para aceitar a vontade do Céu. A vontade do Céu é muito diferente da sua vontade.

O homem sempre quer tudo ao seu alcance. Mas, Deus, neste dia e nesta tarde, está nos mostrando que o que realmente precisamos ter ao nosso alcance é a paz. A nossa única felicidade deve ser saber que tudo é do Pai, nossas vidas, as famílias, o povo de Deus aqui presente, este pequeno Santuário que lutou tanto e luta tanto pelo Triunfo do meu Imaculado Coração. Aqui, Jesus nos dá uma prova tão linda de amor, que é a sua misericórdia estendida sobre todos os cantos deste Vale, deste lugar de oração, deste lugar de paz.

Este ano, vocês estão diante de uma linda vitória. Vocês estão respirando a paz de Deus, aqui neste pequeno lugar. Convido-os, filhos, a estarem nas Entranhas do Coração de Jesus Misericordioso para apenas agradecer. Não questionem, não murmurem a Deus sua dor, o seu problema, a sua dificuldade. Mas, digam a Jesus: “Eu sou feliz porque tenho fé!”.

Se tiverem fé, vão ter o milagre que precisam, seja de uma cura, seja de uma graça, seja da sua libertação. O mais importante hoje é estar aqui e pedirem a Jesus para que Ele lhes faça humildes e simples. Para que, assim, vocês se despertem! Porque a humanidade tem uma grande preocupação com o sofrimento da matéria. Todos temem a natureza, o que a natureza pode trazer para o mundo. O sofrimento, hoje, que está visível, é temporal. Todos têm medo das enfermidades, das dificuldades matérias, da falta de trabalho, mas, Eu, Maria, estou aqui, especialmente, porque me preocupo com alma e coração de vocês.

Sei que tudo passa, mas a vida de vocês pertence ao Pai. Vocês devem caminhar trilhando esse caminho bonito, que é o Pai, que é Jesus, para que alcancem o Céu.

Nestes trinta anos da minha presença aqui, o que mais pedi a Jesus para este lugar foi a paz. Vivenciamos aqui momentos de muitas batalhas. Mas, é uma comunidade lindíssima, construída na Terra pela missão da Mãe de Piedade, que está aqui presente de corpo e alma. E Deus serviu das crianças, e também serviu desta família que abriu a sua casa e seu coração.

Nos dias de hoje, não é fácil abrir a sua casa para acolher o mundo. Muitas vezes, vocês nem acolhem a sua própria família. Hoje, quem acolhe o mundo é aquele que tem Deus, aquele que vive o plano de Deus. Se olharem a Palavra de Deus, entenderão que Deus serviu de homens, de filhos, de jovens, de crianças. Seu plano é realizado em seus filhos, naqueles que Ele mais ama, que é o ser humano, sua imagem e semelhança. E Deus há trinta anos tem servido deste lugar. Aqui tem uma obra única, uma obra linda, em um lugar simples. Quem vem aqui, vem para estar diante do Pai e da presença linda de Jesus. Vem para também se afastar deste mundo, que só oferece aos homens o caminho largo, mas que tem tirado do homem a família, a sua dignidade, a sua felicidade.

O mundo tem destruído a sua casa e sua família, tem levado os jovens a um número tão grande de desespero, a uma quantidade tão grande de revolta, de sofrimentos espirituais.

Deus construiu aqui uma fonte. Esta fonte é diferente de uma de um rio qualquer. É uma fonte que vem do Céu. Essa fonte é tão importante que, até para que o rio tenha água hoje, precisamos dessa fonte – que é a misericórdia de Deus.

O mundo está sedento pela chuva. O mundo está sedento pela paz. Mas, em meios aos dias que vemos a dor e a tristeza, ainda vemos as flores. E é um dia de primavera. Deus escolheu um mês especial, muito especial. As flores significam tanto para mim, Mãe de Piedade. A primeira coisa que mostrei às crianças neste lugar foram flores lindas em minhas mãos, as vermelhas, simbolizavam o Sangue de Jesus, a misericórdia de Jesus e, as brancas, a água que jorra do Coração de Jesus.

É belíssimo o plano de Deus! Mas, é preciso conhecer a essência, conhecer os valores, saber por que estão aqui.

Vocês, que hoje são soldados de Jesus, têm trabalhado pela obra de Jesus, têm trabalhado para que o Triunfo do Coração da Mãe de Piedade aconteça no mundo. Então, saibam que isso é pela graça de Deus! Vocês que estão aqui neste lugar tão pequenino, que, neste ano, recebeu tantas graças no silêncio – aqui é um lugar de silêncio, saibam que, quem faz algo aqui, deve fazer com o coração. O mais importante aqui é que tudo seja feito com o coração.

A presença de vocês aqui é importante. Quando chegaram, houve dificuldades para serem acolhidos. Essas podem ter sido dificuldades humanas, mas, pelo Céu, foram acolhidos no primeiro momento em que chegaram.

Então, devem saber abraçar o Céu, acolher esse Céu e dizer para si mesmos: “Queria poder sentir esse Céu na minha vida, na minha casa, na minha cidade, no meu país e no mundo.” É o amor!

Hoje, as pessoas têm tantas dificuldades para partilharem, para repartirem. Neste mundo, as pessoas estão tão individualistas, tão voltadas à matéria, não têm aquela doação de si mesmo. Mas, Deus os colocou, hoje, aqui, neste lugar, para que compreendam que, mesmo sendo difícil de acreditar, existe um Céu que toca a Terra aqui há trinta anos. E esse Céu tem tocado os corações das pessoas, tem mostrado a sua presença lindíssima e a presença lindíssima dos santos.

Vocês estão honrando um grande santo da Santa Igreja Católica (Padre Pio). Fiel a Deus, perseverante na fé, forte, trabalhador. Fez tudo em prol da felicidade daqueles menos favorecidos. Então, Deus é imensa glória! E estão num lugar de glória! Por isso que as flores aqui são abençoadas, por meio das flores, Jesus toca a sua vida.

Alguns podem dizer: "Por que as flores?!". Jesus utiliza dessas flores porque Ele opera na natureza e no campo. Ele utiliza do próprio céu, da própria terra, para mostrar os seus sinais para o mundo.

Deixem o Espírito Santo tocá-los. Sintam bem essa paz. Vocês estão em espera. Espera do Triunfo do Coração da Mãe de Piedade. É essa a grande espera do mundo. Não é o fim do mundo. Ninguém precisa ter medo. Precisam ter fé, filhos. O que vocês tiverem que passar no Brasil e no mundo devem passar com fé.

Então, quero reforçar: "O que hoje menos precisam ter é medo do sofrimento material e temporal". Vocês precisam ter cuidado, porque o sofrimento espiritual está fortíssimo pelo mundo. As pessoas estão perdendo a sua alma. As pessoas não estão ganhando a felicidade da vida eterna. É por isso que estou aqui. É por isso que desejo – e Cristo, o Pai e o Espírito Santo quer – o Triunfo do Coração da Mãe, que é a vitória!

Deus ama vocês! Essa terra é tão grande. Fechem seus olhos e pensem na mansidão e na grandeza da terra. A quantidade de água sobre a terra, a quantidade de frutos sobre a terra, a quantidade de homens, de crianças sobre a Terra. E procurem refletir sobre o Céu. Como é lindo o Céu!

Deus quer que vocês vivam nessa Terra, trilhando o caminho que é Jesus, para que encontrem a paz, para que respirem essa paz, essa brisa mansa. Há muita tempestade traiçoeira sobre o mundo. E virá muito sofrimento temporal para o mundo. Mas, não se preocupem, filhos, vocês vencerão! Vocês se manterão firmes. A vida de vocês está nas mãos do Pai – toda a sua vida, todo o seu trabalho, toda a sua missão. Comecem a se preparar mais, com os pés no chão, sem desiquilíbrio. Comecem a se preparar mais, a respirar esse Céu bonito, a acreditar nesse Céu bonito.

Hoje, amanheceram num lugar especial. Tiveram silêncio e paciência. E aqueles que não tiveram, Deus está com eles também. Deus está lapidando-os. Deus os ama! Deus cuida deles! Deus é Pai! Então, hoje, vocês estão tendo essa experiência.

O Brasil está precisando muito de bênçãos. O Brasil está tendo duas grandes festividades Marianas este ano. Vocês estão vivenciando uma delas aqui, nesta hora, neste momento. O Brasil é gigante na misericórdia e na devoção da Misericórdia. Por isso que o Raio da Misericórdia está sobre o Brasil. É, por isso, que a Mãe de Piedade está dando, e pedindo, a Jesus. Estou dando o meu Manto e pedindo a Jesus o seu Coração Misericordioso para acolher cada um de vocês.

Então, coloquem a sua dor e o sofrimento nas mãos de Jesus. Hoje, estava olhando para o meu Filho amando, agradecendo a Ele, olhando para aquele lindo Coração e agradecendo a Ele por essas flores lindas que vieram aqui. Eu tinha certeza da presença de vocês aqui. Isso porque há trinta anos estão aqui com a Mãe, orando com a Mãe, aprendendo a caminhar juntos na graça da obediência, da humildade, da simplicidade.

Apostolados belíssimos foram formados: O do 'Santo Rosário', do 'Terço das Famílias', do 'Terço das Crianças'. As crianças hoje estão aqui como anjos. A esperança de um mundo melhor são as nossas crianças. São as crianças que oram, que derramam lágrimas e pedem a Deus a paz pelos seus lares.

Eu olhava para o Coração lindo de Jesus e pedia a Ele apenas uma graça para vocês: a paz. Que estejam cheios de paz. Não estou aqui para anunciar acontecimentos. Estou aqui para preparar vocês para os acontecimentos.

Então, que sejam cheios de paz, cheios de mansidão.

Numa mensagem deste ano, Jesus nos disse: “O pior cego é aquele que não quer ver!”. Ele tem a graça, sabe que o Céu está aqui, mas não quer ver.

Qual lugar do mundo se poderia pensar que seria possível alcançar essa multidão de almas para permanecer unidos em um só coração. Nesta: Uma comunidade com singelas casas?! Como disse Jesus Misericordioso, "que tem a graça de acolher a todos". É impossível aos olhos dos homens, é! Mas é possível aos olhos do Pai, porque o Pai nos acolhe.

Um dia quente, a brisa nos dá a graça de sentir a leveza. Em dias frios, o sol nos aquece. Então, Deus nos acolhe. E todos vocês estão sendo acolhidos e se tornando trabalhadores da obra do Pai. Aqui, ninguém é o primeiro, todos são iguais, e Jesus está à frente. Aquele lindo caminho que nos faz seguir as pegadas de Jesus. Todos somos do Pai.

A obra bonita é aquela que se faz com justiça, que se faz com honestidade. É aquela em que o trabalho e o “sim” das pessoas são valorizados.

Jesus disse algo lindíssimo nos trinta anos, na mensagem dos trinta anos. “Nós somos os servos do Senhor!”. Então, todos nós, aqui, somos servos do Senhor!

Quero lhes falar que meu desejo é que sejam servos fiéis. Irão receber tantas graças neste lugar, filhos! Se se tornarem servos do Senhor, vão ver aqui tantas graças, tantos milagres, tantos prodígios! Eu só peço a vocês aquilo que o Senhor me pediu e respondi a Ele: – Eu sou a Serva do Senhor! Que vocês sejam servos! Deixem o medo, deixem tudo que lhes traz falta de paz: pensamentos tristes, pensamentos cheios de pavor e de medo, e digam: “Senhor, quero ser o seu servo! Faça-se em mim a sua obra, Senhor!”.

Vamos, neste momento, louvar a Jesus por esta brisa mansa. Vamos sentir esta brisa mansa. Vamos pedir a Ele que chegue perto de nós, que esse vento toque os nossos corações, toque o mundo, que passe pelas cidades desses países que estão ameaçando guerra e destruição. Deus não quer isso, filhos! Isso não é bom para os filhos d’Ele. Deus quer aquilo que é bom para vocês. Deus quer a paz para vocês. Então, que o Senhor, nesta brisa mansa, passe pelos países que sofrem tantas consequências graves, muitas vezes, de sofrimentos causados pela natureza. Deus também não quer isso. Deus quer a paz. Mas, esses sinais são para que os homens se alertem, para que os homens cuidem desse paraíso que Deus criou, que é belíssimo!

Olhem este Vale, como está bonito! Jesus disse para aquela messe, para aquela comunidade: “Vocês são servos! Se cuidarem da obra, ela será linda". Vocês são apenas servos. Se amarem a obra, esta será linda. Terão dificuldades, terão! Hoje, nada será em quantidade. Hoje, é entrega. O mundo está passando por dificuldades. A entrega é a força, e a fé! Mas, Jesus me disse: “Quem for servo será feliz!”. E digo a vocês o que Jesus está aqui dizendo: “Vocês são felizes porque são servos!".

Vocês são servos do Senhor! Estão aqui caminhando nesta obra. Por esta obra, já choraram, já sorriram. Por esta obra, já passaram por momentos de críticas, momentos de perseguições. Quantas vezes chegaram aqui e ouviram: “Não existe esta obra!”. Mas, responderam – o seu coração disse a si mesmo: "Esta obra é de Deus! É Deus que está aqui! É Jesus que está aqui! É Ele que faz maravilhas! Somos apenas servos".

E olhem o plano de Deus aqui hoje, filhos. Olhem a fraternidade, a caridade, a partilha.

Tudo é do Pai, tudo! E tudo que é do Pai se torna sagrado, porque é abençoado!

Hoje, gostaria que refletissem, nesses trinta anos, sobre algo material, que é o alimento que receberam hoje na comunidade. Ele é fruto da caridade. É fruto da partilha. Tudo é do Pai! Vocês foram instrumentos do Pai. Quando são chamados a estar neste local de oração, Deus fala com você. Você faz a obra. Aqui é um lugar em que o amor é construído num simples pedaço de pão, numa simples partilha do pão material. Se fecharem os olhos, verão que a oração que Jesus lhes ensinou vai além. O pão maior é o Corpo e o Sangue de Jesus. E a Eucaristia é Jesus. Tudo é d’Ele! Tudo é Ele por nós. É o Pai, o Filho e o Espírito Santo! Por isso que vemos aqui esse milagre. O cansaço, às vezes, acontece porque nem todos querem esse milagre.

Muitos são cegos! Jesus me disse: “O pior cego é aquele que não quer ver!”. Ele está vendo a obra. Ele está vendo o tamanho da graça. Ele está vendo que o lugar é tão pequenino! Como Jesus mesmo disse a Santa Faustina: “Singelas e pequeninas ruas, pequeninas casas, será uma obra triunfal para o mundo, grande para o mundo!”.

É a misericórdia, filhos. Se fecharem os olhos, hoje, devem agradecer por este país, por esta nação. Tem dor no Brasil, mas tem um sinal de Deus neste Brasil, que precisa fluir sobre todos os cantos deste país.

Fechem os seus olhos e digam a si mesmos. “Quando o povo brasileiro, que é o povo de Deus, um povo misericordioso, viver da maneira que Jesus nos ensinou, ou seja, de forma singela e simples, tudo transformará. Podemos fazer deste país o melhor país que existe, e do mundo um mundo melhor!". Basta quererem, porque são apenas servos.

O Triunfo do meu Imaculado é a concretização disso que desejo a vocês: Um mundo de paz, um mundo de igualdade, um mundo de amor. Quero lhes dizer que este triunfo, que estão à espera dele, chegará assim como esses trinta anos chegaram. O Triunfo do meu Imaculado Coração chegará, filhos. Vigiem e Orem!

Não estou aqui para falar a vocês “o dia e a hora”, porque só o Pai sabe. Mas, estou aqui para dizer a vocês: Vigiem e orem, porque isso está tão perto de nós.

Com grande alegria, com grande amor, quero abençoar este exército belíssimo da Mãe de Jesus.

Neste momento, Nossa Senhora abençoa a todos, enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”

Queridos filhos!

Abençoar vocês é o maior presente para mim.

Como Serva de Deus, no momento em que lhes trago a mensagem, que Deus serve-se de seus filhos e da porta voz da Palavra de Deus, vejo que é o momento que Ele deu a Mãe aos filhos, por isso, é o momento de lhes abençoar. É o momento em que abençoo os seus pedidos. E, neste momento, Jesus está comigo. Ele sempre está comigo. Então, é o momento em que peço a Jesus para acolher suas necessidades. Peço a Ele para abençoar as flores. Aqui, hoje, está cheio de flores, tanto do campo, da natureza, como flores do céu, flores vivas de Deus, que são vocês. Então, peço a Jesus para lhes abençoar, tanto em suas necessidades espirituais, matérias, quanto temporais. Ele quer abençoar o mundo, que vive em um momento de aflição e de medo.

Não tenham medo! É isso que Jesus disse para mim e digo a vocês: Não tenham medo, mas tenham fé. O mundo precisa de fé. A fé move montes. A fé move montanhas. A fé lhes move. A fé hoje lhes moveu a estar aqui no Santuário da Mãe de Piedade.

Jesus abençoou as flores para cura e libertação de todos os doentes do corpo e da alma. Quantas graças vocês têm alcançados por intermédio dessas pétalas, e vão alcançar muito mais, porque estamos vivenciando o milagre da fé.

Jesus disse: “Eu sou o milagre!”. O milagre que se espera se alcança pela fé. Se forem simples, silenciosos e tiverem fé, vão alcançar todas as suas necessidades. E é um momento lindo, é um momento em que o Céu toca a terra.

Louvamos a Santíssima Trindade pelos trinta anos, por esta devoção tão linda, por todos os apostolados.

Eu tenho pedido a Jesus que prepare este lugar para ser digno da presença d’Ele aqui. Que prepare este lugar para que este milagre seja realizado aqui neste Vale.

Sinto que Ele já está preparando, filhos. Sinto, hoje, que o Vale está vivendo a justiça sobre este lugar. Até o ar que vocês estão respirando é um ar de paz, de infinita paz. Eu louvo a Deus pela presença de vocês.

Essa bênção de hoje é para os aniversariantes. Hoje, temos aqui muitos aniversariantes especiais. Que Deus lhes abençoe, fortaleça-os e conceda-lhe muita serenidade e paz.

Que todos permaneçam sobre a bênção do Pai, a bênção do filho e a bênção do Divino Espírito Santo.

A quem me ofertou a flores mais belas e lindas, vamos ofertar a Santíssima Trindade. Tudo é da Santíssima Trindade, principalmente o nosso coração e toda essa linda comunidade.

Eis aqui a Serva do Senhor, a Mãe de Piedade, a Imaculada Conceição! E eis que o Senhor me chama.

Última modificação em Segunda, 23 Outubro 2017 16:49

Canal de Comunicação Oficial das Aparições de Nossa Senhora de Piedade, no Santuário da Mãe de Piedade ( Vale da Imaculada Conceição) em Piedade dos Gerais - MG .  ©  2012 - 2017 Todos os direitos reservados.

Contato:
Romarias Equipe do Site Perguntas Frequentes Endereço do Vale Pedidos de Oração Inscrever-se no Apostolado

Informações: (31) 3721-3966 (Fixo) / 9 8431-0338 (Claro) / 9 9908-3966 (Vivo) 
Mensagens de Nossa Senhora via WhatsApp : 31 9 8305-0376