Segunda, 03 Janeiro 2022 19:07

Mensagem de Nossa Senhora de Piedade em 31 de Dezembro 2021

Avalie este item
(2 votos)

Queridos filhos!

É com grande alegria em meu coração que agradeço a Deus pela presença de todos os filhos, pela graça da grande e poderosa intercessão de São José, que continuará protegendo vocês. Este ano temos muito o que agradecer pela proteção que São José conduziu a todas as famílias, a essa comunidade e a todos os corações aqui presentes. Ele continuará protegendo e o Espírito Santo continuará iluminando os corações de vocês, a vida de vocês, a missão de vocês.

É tempo de graças! Quando você olhar a cruz pense na graça, quando você olhar a prova, pense na graça. Assim será a vida de vocês daqui para frente: Cruz, graças! Provações, graças! Porque vocês estão num tempo maior, que é o tempo da Justiça Divina. É o tempo da colheita certa; ninguém colhe sem plantar. Aquele que plantou é o que vai colher.

Por isso, Jesus nos ensina a ter paciência, a ter suavidade. Como vocês, aqui, neste momento de oração, de adoração, nesta linda Igreja viva da Sagrada Família, de todas as famílias.

Eu tenho certeza que hoje é uma noite de agradecimento para o novo ano que vai iniciar. É uma noite de pedir bênçãos, de cada um pedir ao Céu uma graça especial. Deus escuta muito os seus filhos. Quando vocês pedem de coração, o Pai os escuta.

Eu sei que aqui existem filhos de fé. Esta é a grande graça que vejo neste momento, aqui, com os meus olhos, com o meu Coração de Mãe, em meio a tantas batalhas espirituais, materiais, temporais; em meios a tantas enfermidades do corpo e da alma, do coração. Deus se mostra grandioso.

Por isso, vocês precisam se aproximar mais de Deus, sempre agradecidos. Agradeça a Deus pela partilha, pela caridade, pela solidariedade e pelo silêncio. Peça a Deus a cura. O mundo está precisando de muita cura.

Eu queria tanto, filhos, dizer para vocês que a caminhada daqui para frente será só de rosas, mas eu preciso dizer que também terá espinhos; que vocês precisarão ter sabedoria para vencer esses espinhos. Vocês são as rosas de Deus, são o jardim de Deus. Mas toda família tem suas batalhas, tem seus sofrimentos.

Nada é maior do que o poder do Santo Terço, do Santo Rosário. Quando vocês começam a orar o Céu ouve. Vocês conseguem afastar tudo aquilo que é mal: o mal pensamento, as palavras que não são próprias... Deus age na vida de vocês pelo poder da oração. Deus sempre age!

Não existe nada mais bonito do que o que vocês vivem aqui: a cada amanhecer de um novo ano estar com o terço na mão, orando.

Hoje eu quero lhes falar sobre a vida, sobre a missão de vocês, sobre aqueles que chegaram sob as grandes batalhas e aqueles que caminharam. A caminhada desse ano foi belíssima, com muitas crianças: testemunhos vivos da fé. Como Jesus está feliz! Também com muitos jovens, adolescentes, mães, pais, pessoas humildes e simples de coração.

Teve batalhas? Teve! Mas teve o Espírito Santo na frente, teve Jesus sendo o caminho, teve o Pai, cobrindo vocês com a misericórdia sagrada. Vocês enfrentaram muitos desafios e muitas graças vocês receberão por esta peregrinação.

Muitos perguntam: “Por que ser peregrino?” Jesus foi! E Jesus quer que sejamos peregrinos. É algo inexplicável uma caminhada de oração. É diferente de trilhar caminhos. É saber que o caminho é Jesus que você trilha para pedir a Ele uma graça, para pedir a Jesus algo muito especial para Terra. E, neste ano, vocês devem pedir! Neste ano, os fortes foram os pequenos, esses são os que Jesus pega nos braços e diz: “Peça! Peça porque Eu escutarei a prece de vocês”.

Eu sei que vocês estão cansados, porque o corpo cansa. O corpo sente o peso do caminho que parecia ser maior do que a sua força. Mas eu sei que vocês chegaram pela força de Deus no coração de vocês. Por isso, louve ao Senhor pelo seu cansaço.

Eu disse para vocês que este ano teremos muitas bênçãos, porque a dedicação deste ano, para mim, será a maior. Não existe nada mais bonito do que a dedicação deste ano; a importância, o valor e a riqueza. Mas peço que orem muito por suas conversões – que cada um peça a Deus a sua conversão, a conversão dessa Comunidade Fraterna, dos peregrinos e de todos aqueles que estão aqui presentes, daqueles que vivem aqui e, muitas vezes, não sabem a riqueza que têm. Estes se deixam levar pelo vazio do sofrimento, pelas armadilhas do inimigo e não conseguem valorizar esse Céu de graças, esse Céu de bênçãos. E disse Jesus que não será cobrado daquele que não conhece o caminho, mas será cobrado daquele que conhece o caminho.

Peçam muito a Deus a conversão desta fraternidade. Fraternidade é uma família que Deus quer na Terra. É muito importante a conversão desta fraternidade. Assim como o sol consegue abranger toda a humanidade, a fraternidade também consegue ter essa graça de abranger todos os povos.

O bom testemunho de um filho na Terra envolve o mundo de coisas boas. É difícil de acreditar, mas Jesus disse: “Não é uma multidão que salva. É aqueles que oram!” Aqueles que oram salvam! Não importa se é um, dois, três ou milhões. O importante é saber que aquele que ora é o que salva vidas, salva almas, salva famílias; é aquele que fortalece a Santa Igreja; é aquele que coloca a luz onde ela precisa brilhar; é aquele que fala, proclama e vive com humildade o que proclama – as palavras que são proferidas pela sua voz. Por isso, Deus nos pede aqui essa humildade.

Este ano vocês tiveram muitas batalhas, doenças e fragilidades. Batalhas que no decorrer do tempo surgem – no tempo, na própria natureza, – sofrimentos que não são apenas da matéria, consequências das pestes materiais, mas principalmente do coração, desse coração que precisa ter amor, transbordar amor.

Quando vocês olham para esse sacrário, quem vocês veem? Jesus! Olhe para este sacrário dessa Igreja Viva e veja Jesus. Faça uma reflexão: O que Jesus quer de mim?

Olhem para Jesus! Vocês estão na Casa de Deus, que é a casa de vocês, e ninguém aqui é estranho para Jesus. Então, olhem para Jesus neste momento. Posso olhar com os olhos, olhem com o coração e pense: “O que Jesus quer de mim?”

Por que Jesus trouxe você aqui, hoje, para iniciar um ano, para iniciar uma luta por um ano melhor?

Todos sempre sonham com algo novo, mas nada pode ser novo se o homem não tiver esse encontro com Jesus.

Então, quando você olhar para Jesus nesse sacrário, para essa chaminha acessa tão pequenina, mas que é o Rei maior, pense no silêncio do seu coração: “O que Jesus quer de mim?”

Eu sei o que Jesus quer de você. Jesus quer que você ame. Jesus quer que você perdoe. Jesus quer que você olhe para o outro com os olhos que Ele olha para você: de amor, de misericórdia, de compaixão, de piedade, de redenção... Jesus quer que você olhe para você e permita que Ele viva em você. Jesus quer viver em você! Esse sacrário é o conteúdo do que Ele quer: Ele quer viver em você! O santuário maior do mundo é o seu coração, é o santuário da graça, é o santuário do amor, é o santuário da paz, é o santuário da vida, é o santuário até das lágrimas. Quem não chora?!

Quem ama chora, quem ama sofre. Quem ama, muitas vezes, se sente culpado, frágil, fraco e incapaz, porque o amor é a mais nobre existência da graça de Deus em nós. Ele age de todas as formas: no olhar, no sentir, na família, na vida de um sacerdote.

Jesus quer viver em nós! Diante desse sacrário vivo, bonito, dessa esperança, do olhar de São José, que está aqui no meio de nós, somos uma Igreja Viva. Temos sempre a graça de fechar os olhos e de saber que os Anjos e Santos estão protegendo, guardando e defendendo toda a humanidade, principalmente os Santos Anjos.

Então, é isso que Jesus quer de vocês: essa Igreja pura, suave, cheia de vida, cheia de força, com sede de viver o Evangelho, com sede de pegar o seu Santo Terço e adorar, orar, louvar e agradecer.

Jesus quer isso de vocês, sabe por que filhos? Este ano será dedicado à Fraternidade! É o ano da Fraternidade! É o ano de vocês olharem para Jesus e serem fraternos com Jesus, porque o mundo precisará dessa fraternidade.

Jesus disse a Santa Faustina: “O mundo precisará viver a fraternidade”, e este ano é dedicado à fraternidade.

Sabem o que é fraternidade? É o amor de Deus em nós e nós vivendo esse amor de Deus. Uma fraternidade é missionária. E esse ano também é um ano dos missionários, das missões, da evangelização. É um ano de acender uma a chama, o mundo está se apagando. Cadê a religiosidade? Cadê a família que ora? Cadê o povo de Deus que espera um ano novo com o Santo Terço em mãos? São poucos! São poucos que fazem como vocês. E vocês são felizes por isto!

Quando eu lhes der, de todo o meu Coração, a minha bênção, eu pedirei a Jesus e a São José essa bênção para vocês, porque a Sagrada Família é fraternidade. A Sagrada Família é fraterna! Somos todos unidos em um só coração. Somos fraternos!

Vamos dizer com alegria que somos fraternos, porque eis aqui a fraternidade! Deus não colocou vocês aqui por acaso, Deus os colocou aqui para um plano. E o plano é de Deus! A fraternidade é de Deus! A obra é de Deus!

Vocês terão de orar por esta obra de Deus, ser exemplos vivos, sem rancor, sem orgulho, sem egoísmo, sem ego, mas todos com humildades. Como foram os caminhantes dessa caminhada de evangelização. Todos com fé. Todos unidos por um objetivo único: paz e amor na Terra. Paz e amor no Brasil. Paz e amor na Terra.

Agora é o Céu que olhará por vocês. Se houver tempestades, vocês vencerão, porque a fraternidade vence! Se pisarem sobre os espinhos, vocês vencerão, porque a fraternidade vence! Assim como vocês venceram o cansaço, assim como vocês que chegaram aqui e venceram o medo de chegar, mas chegaram, porque o homem que vive a fraternidade é cheio de fé, ele confia. Deus provê na sua vida a graça.

Vocês verão Deus provendo graças! A misericórdia será abundante! Porque a fraternidade é fonte da misericórdia, é fonte do Coração de Jesus Misericordioso.

Eu convido vocês: levantem-se, filhos, e recebam a bênção do Céu.

Neste momento eu, Maria, junto de São José e de Jesus – pedi a eles para intercederem nessa bênção – para que esse novo ano que se inicia seja o ano da Fraternidade, o ano Missionário!

Neste momento, Nossa Senhora abençoa todos enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”

            Queridos filhos!

Eu abençoei todos os filhos aqui presentes.

Que venha um ano fraterno! Que a fraternidade espalhe o amor fraterno no mundo. Que os corações sejam corações de luz, corações guiados pela Sagrada Família de Nazaré. Por isso, nós entregamos a Deus essa fraternidade – essa fraternidade mundial! essa fraternidade, que é a Comunidade Fraterna.

Unidos e de corações felizes, vamos suplicar a Deus: "Senhor, que és Vida, Luz e Sabedoria, faze-nos fraternos, de modo que vivamos com humildade, vida e amor missionários, sob a Graça de Deus e a proteção da Sagrada Família! Amém!"

Deus os abençoe muito, filhos, porque a missão de vocês será pesada de cruz, mas agraciada de bênçãos, porque a fraternidade é a maior bênção de Deus para os nossos tempos de hoje. Mas, tem cruz!

Não se esqueçam: felizes os que dizem: “Senhor, obrigado pela cruz, porque ela é a minha vitória!”.

Que Deus lhes traga essa força missionária, essa força do amor e que vocês nunca se esqueçam de que, aqui, vocês têm Jesus presente, para adorá-Lo, amá-Lo e agradecê-Lo. Ele se sentirá feliz com a presença de vocês aqui nesse ano fraterno. Por isso, não se esqueçam de adorar, amar e glorificar a Jesus, que é tudo para nós.

Eu peço a Jesus, neste momento, para abençoar essas flores, para a fraternidade, para que sejam curados, fortalecidos e fortes na missão.

Deus os abençoe, filhos. Um ano de paz. Um ano de amor.

Eis aqui a Serva de Deus, Maria, a Imaculada Conceição, que louva ao Senhor por essa fraternidade, pela vida de todos os filhos que aqui constituem essa missão tão linda de amor fraterno. E eis que o Senhor me chama.

Última modificação em Segunda, 03 Janeiro 2022 19:11
DMC Firewall is a Joomla Security extension!