Quarta, 17 Fevereiro 2010 16:43

Mensagem de 31 de Outubro de 2005

Avalie este item
(0 votos)

Queridos filhos!

Com grande sabedoria, hoje, nesta noite do dia do silêncio, nós vamos unir os nossos corações ao Coração de Jesus, suplicando a Jesus a paz entre os homens.

Hoje, meus filhos, a meditação que eu quero que vocês façam nesta mensagem é no sentido da paz. Como viver em paz!

O mundo está diante de uma discórdia muito grande, divisões muito grandes. Nós estamos vendo o quanto que a humanidade não está tendo a verdadeira fé e a verdadeira espiritualidade que precisa ter. Isto é muito claro! Basta você mesmo olhar para o seu coração e vai ver isto. Não precisa você olhar longe, basta você olhar para você mesmo.

Nós vemos hoje o quanto que a humanidade tem se distanciado da verdadeira fonte de graça, da verdadeira fonte de amor, que é Jesus Cristo, o Céu, a Luz. O mundo se perdeu, e hoje para se encontrar é preciso ter muita vontade, muita vontade para escutar, viver, receber e amar verdadeiramente a Deus. Então hoje a mensagem de reflexão para nós é a paz.

Como fazer para que a nossa comunidade fraterna possa ter paz? Como renunciar a todas estas migalhas que estão presentes na vida de vocês: inveja, rancor, ganância, soberba, dúvida, preguiça. Tudo isso te afasta de Deus, tudo isto te tira a paz!

Então como você precisa se curar! Cada um tem que ter essa noção sábia: “Eu preciso me curar! Eu preciso verdadeiramente desta cura! No momento em que eu reconhecer a minha doença, eu serei curado”. Porque você vai procurar, filho, o caminho que te conduzirá a esta libertação, que é Jesus.

Na mensagem de ontem, Jesus nos ensinou muito este caminho e nos mostrou que hoje nem todos querem caminhar sobre este caminho. Vocês não sabem o quanto isso dói ao Coração de Jesus, saber que hoje, mesmo Ele vindo nos buscar, muitos não querem caminhar mais. Mas Jesus está mostrando para nós, principalmente agora, neste momento em que nós estamos vivenciando uma preparação muito forte - porque só os fiéis permanecerão firmes na missão - e diante desta fortaleza, Jesus está falando para nós, mostrando para nós, e dando para nós a graça, verdadeiramente, que nós precisamos para ser fiéis a Deus, o que não é fácil, meus filhos!

Eu estou aqui fiel a Deus, fiel à minha missão, que é a vontade de Deus, mas os filhos se encontram hoje perseguidos por muitas tentações no que conduz à carne, à fraqueza da carne. Hoje a principal fraqueza que o homem tem é envolvendo a sua matéria, a sua carne. É por isso que muitas vezes não é fácil permanecer firme na caminhada. Eu, por exemplo, diante de Jesus, tenho encontrado no Seu Coração que algo, filhos, algo de muito grande está acontecendo hoje no mundo. Não é à toa que nós estamos vivenciando o ano da Santa Eucaristia, mas no Coração de Jesus também, eu vivencio, com todo o meu Coração também, uma tristeza muito grande, porque muitos vão abandonar a caminhada. Já abandonaram, por não terem encontrado essa fortaleza da fé e por não terem concretizado a sua fidelidade a Deus na paz, que é Deus.

Por isso que hoje esta mensagem que eu trago pra vocês, de reparação, é muito diferente daquilo que vocês esperam, porque é a paz que eu trago, filhos. Hoje, tudo o que precisa ser reparado no coração do homem, ele precisa ter Deus para buscar essa reparação. Ninguém muda só em ouvir palavras. O homem muda a partir do momento em que ele se encontra verdadeiramente com Deus. Ninguém diz: eu acredito, eu confio, eu amo, se verdadeiramente não conhecer a  Deus no seu coração.

E hoje nós presenciamos, neste ano, também, a misericórdia de Jesus, e presenciamos a divisão, presenciamos a discórdia dentro das casas, a desunião dentro da Santa Igreja. E o que realmente o mundo está precisando é de paz. Esta é a graça maior que o mundo precisa ter: paz! Hoje o homem se acostumou tanto a julgar que ele já não sabe mais ter silêncio, ele não sabe se calar, ele não sabe silenciar nos momentos necessários. Porque este silêncio que Deus está pedindo para nós hoje não é ficar de boca fechada, não é ficar mudo. É o silêncio lá no íntimo do nosso coração. Eu gostaria que vocês entendessem, filhos, como hoje, graças à bondade do Céu eu compreendo, o que é ouvir o coração, o que é escutar o coração, o que é ter silêncio no coração.

Eu não sei se vocês estão conscientes, mas o demônio hoje armou o barulho sobre a face da Terra. As pessoas querem conhecer os desígnios de Deus sem buscar verdadeiramente a vontade de Deus. A discórdia hoje, a malícia hoje, ela está muito presente nos olhos das pessoas, nos ouvidos das pessoas, na língua das pessoas. Eu não sei se vocês estão vendo, mas eu estou vendo, estou vendo Jesus sentir, o quanto que hoje a língua de vocês, filhos, tira a paz das suas vidas. Você tem tudo para viver num lugar, verdadeiramente um Céu. E você não vive por quê? Porque a sua língua é usada a cada segundo que você diz uma palavra.

Então este silêncio que Jesus está pedindo para você não é ficar mudo. É saber ouvir o seu coração para falar. Muitas vezes você ouve apenas os seus pensamentos, e muitas vezes eles são maliciosos, contra o seu próprio irmão. E você muitas vezes esquece que Jesus está presente no seu irmão.

Hoje, por exemplo, por quê o mundo, o Brasil, se vê cada dia mais numa situação pior? Por quê as pessoas nunca conseguem encontrar uma luz e dizer: “Eu tenho esperança de um mundo melhor!” Porque as próprias pessoas não querem ser melhores, porque o próprio homem hoje não quer dar um passo em construção àquilo que Deus está pedindo. Porque hoje nós estamos vivenciando um tempo abençoado, um tempo em que nós estamos vendo o que Deus está dando para nós, e se Ele está nos dando é porque algo está acontecendo. E acontece sim, filhos! Hoje nós estamos diante de um grande combate. Nós estamos diante de uma grande luta. É a mesma coisa de um soldado que vai para um campo de batalha. Nós estamos dentro desta batalha, e se você não se cuidar, você acaba sendo seduzido pelo mal, que te envenena, que te seduz e que te deixa completamente apagado.

Hoje eu fico triste com aqueles corações que já não vivem mais o brilho da espiritualidade, porque é tão triste para um coração ter sede e fome de Deus, e não poder buscar este alimento por ignorância, por orgulho, pela doença que lhe impede de se aproximar da Santa Eucaristia. Isso também acontece hoje dentro de nossa comunidade fraterna, e não é só dentro desta comunidade fraterna. Está acontecendo no mundo: a falta de paz, a falta das pessoas olharem para este mundo e se conscientizarem de que nós estamos num tempo de misericórdia, que não adianta você querer achar que a sua vida vai ser diferente, porque você está vivendo um tempo de misericórdia. Só será melhor a sua vida a partir do momento em que você reconhecer que Deus está te conduzindo o Céu, para que você possa se defender. Porque, olhem as trevas sobre o mundo, olhem as tristezas no coração da humanidade, olhem o sofrimento hoje na vida da família!

Nós precisamos estar conscientes desta realidade. Olhem a nossa comunidade, meus filhos! Olhem cada um de vocês! Olhe dentro de você! Tudo o que você está vivendo, tudo o que você está sentido. Você muitas vezes está sendo provado, terrivelmente provado. Agora, é importante que você saiba, durante este ano, e principalmente agora, durante estes momentos de contemplação, de adoração a Jesus e de silêncio, que você saiba evitar essas terríveis tempestades que o demônio está armando para te afastar daquilo que realmente é importante para você: a paz.

Este silêncio que Jesus está nos pedindo é o silêncio da prudência. Porque hoje você vai ser perseguido demais, você vai ser completamente atormentado, o demônio vai tentar de todas as formas te tirar a paz. Quem ele usa? Os seus próprios irmãos. Quantas pessoas que se deixam ser usadas pela língua, pelos olhos, pelos ouvidos.

Uma coisa que vocês devem estar conscientes é que aqui dentro da nossa comunidade, nós vemos esta perseguição. E nós sabemos que se Jesus foi perseguido - esta comunidade é de Jesus - então esta comunidade vai ser perseguida também! É por isso, filhos, que nós temos que ter muita prudência. Prudência, porque se a perseguição vem, o que você não pode deixar é que ela te derrube, porque ela vai vir. E não adianta você achar que indo para longe desta comunidade você vai vencer esta perseguição. Ela vai vir onde você estiver, porque é o tempo da tribulação.

Este sofrimento está hoje no Brasil e no mundo! As pessoas perderam a noção do temor a Deus. E isso está presente hoje em todas as partes do mundo. Você tem que ter o silêncio que Jesus pediu, o silêncio verdadeiro, aquele conteúdo verdadeiro, por quê? Porque você vai ter que ter sabedoria para vencer as provações. Então hoje silencie.

Eu peço a vocês, hoje, que vocês saibam verdadeiramente viver este silêncio, que vocês aqui na comunidade fraterna saibam ser família, saibam lidar com os seus problemas como irmãos, que não façam as tempestades que vocês hoje fazem. Se você encontra um irmão que não tem a mesma fé que você, não faça o mesmo com ele. Aqui existem pessoas que são instrumentos de Deus, mas existem outros também que estão se deixando ser instrumentos do mal, filhos. Por isso sejam prudentes!

Jesus hoje confia a nós tudo o que nós precisamos. Pode tirar todos vocês daqui e este Vale nunca deixará de ser o que Jesus quer que ele seja, porque é Jesus. Hoje nós vemos o poder que tem Jesus na vida de todos nós. É por isso que nós temos que ser fortes para que saibamos tirar daqui as perseguições que vêm.

Muitas vezes você escuta a Palavra de Deus, não tem condições de viver consciente do que Deus está te pedindo, ainda, porque você ainda é um homem fraco. Isso acontece com todos os servos de Deus. Não é da noite para o dia que você encontra a santidade completa na sua vida. É devagar, é a cada dia, é a cada minuto que você vive. Se Deus está permitindo este presente, é para você crescer, é para você se multiplicar diante deste conteúdo da graça. Então não fique perturbado! Tenha sabedoria, tenha paciência! Deus está lapidando o seu coração.

Hoje são tantos e tantos anos de caminhada! Muita coisa se transformou. Tudo o que Deus quer para nós filhos, Ele vai fazer em nossa vida. Mesmo que, pela pequenez humana, o homem tenha se afastado completamente que do que Ele queria. Mas Deus não deixará que o demônio destrua o que realmente Ele constrói no coração de vocês.

É por isso que hoje nós temos que ter uma fé muito grandiosa, e sermos vencedores, porque todas essas tribulações, esses atritos, essas tristezas, estão presentes hoje no mundo, filhos. O mundo perdeu completamente a noção da felicidade. O homem perdeu completamente a fé.

Hoje as pessoas estão vivenciando o ano Eucarístico, mas quem é católico, cristão, quem está dentro da Igreja, e quem está ouvindo as mensagens do Céu. A maior parte das pessoas nem sequer sabem que Jesus existe, que Jesus é Alimento. É uma realidade clara! Estamos vendo! Olhem a Igreja vazia, filhos! A Igreja é você! Não é uma casa erguida apenas de tijolos, mas é você. Hoje nós vemos uma casa belíssima erguida pelos tijolos, mas vemos que falta alguém: faltam os homens, a verdadeira Igreja de Jesus. É por isso que hoje nós temos que suplicar a Deus muita misericórdia pela Santa Igreja.

Este ano é um ano de muitas mudanças. Nós vemos que Jesus colheu para junto do Reino de Deus, um filho de Deus santo. Mas a Igreja não se tornou uma Igreja vazia. O Espírito Santo de Deus conduziu um Santo Padre para conduzir vocês, e vocês têm que estar conscientes que, neste momento, ele está agindo conforme o Divino Espírito Santo está lhe iluminando, mas é um filho de Deus que está sendo tão perseguido. Por quê, filhos? Porque hoje o demônio tem sede de destruir o que de mais rico vocês têm na vida de vocês, que é a Igreja, que é Jesus, que é você.

Então nós temos que ter muita prudência. Não devemos ter revolta, não devemos causar guerra, apenas ter prudência. Não devemos nos desviar do caminho certo: o Santo Evangelho, a Igreja, o amor a Deus. Vocês são uma comunidade, são uma Igreja, e têm que ter obediência à Igreja, e muitas vezes sofrem por isso. Mas, diante de Deus, vocês são cada dia mais abençoados por isso, filhos. Porque até Jesus foi perseguido, quando nasceu, por aqueles que duvidavam que Ele era o Filho de Deus. Hoje, infelizmente, todos duvidam do que é a verdade, e as pessoas tão facilmente são seduzidas pela mentira, por quê? Porque a mentira envolve o carnal, o material. As pessoas não pensam no espiritual, elas pensam na carne, no que seduz a carne. É por isso que eu digo para vocês que muitos vão ser surpreendidos, por não terem a força para vencer a tempestade que está vindo em direção à vida de vocês.

É por isso que hoje eu peço para vocês terem paz, muita paz, e viverem sempre buscando essa paz, no silêncio dos seus corações, no seu caminhar do dia a dia, no seu crescimento espiritual, não deixe que o demônio lhes tire esta paz, filhos. Não pensem vocês que eu, dizendo para vocês isso, vocês vão ser fiéis apenas ao que eu estou falando, filhos. O demônio é terrível, e ele vai fazer de tudo para lhes destruir. Vocês têm que ter muita sabedoria e colocar verdadeiramente esta mensagem na vida de vocês. Jesus disse: “Homens, vocês vão negar Aquele que lhes é fiel.” E todos duvidaram, dizendo para Jesus: “Nunca!” E eles acabaram por entregar a Jesus por duvidar, por negar a Jesus.

Então o mesmo acontece com essa comunidade, e com toda a família de Deus, o povo de Deus. Hoje Jesus está pedindo a nós: “Olhe, cuidado! Viva com mais prudência, evite as armadilhas do demônio.” E muitas vezes você diz: “Eu estou evitando!” Mas não é verdade, não está. Porque sempre existe algo que está lhe tirando a paz, principalmente a malícia da sua língua. Será que não é o momento de você ter mais prudência, e, ao invés de ter júbilo e dizer “eu tenho força”, você procurar a força principalmente no silêncio, filho? Não pensem vocês que esta tempestade vai vir mansa. Ela vai vir tão forte que, por fim, muitos poucos permanecerão aqui para corresponder à vontade de Deus.

Hoje, neste momento, eu vou abençoar a vocês e o que eu peço a vocês, como um ato de agradecimento a Deus, não é muito, filhos, até porque não é preciso pedir muito, é preciso ter consciência de que precisamos fazer é de coração. O que mais vale diante da graça de Deus é o nosso coração.

Eu gostaria que hoje, vocês, assim que o Céu novamente me chamar para junto dele, que eu encerrar a minha presença aqui de corpo e alma, nesta noite de hoje, eu pediria a vocês que logo após a mensagem, vocês fizessem um silêncio. Não é preciso muito, filhos, mas, um silêncio, e procurem pedir a Jesus a paz. Este silêncio eu peço que vocês façam de mãos dadas, colocando o Brasil, colocando a Igreja, o Santo Padre, colocando a nossa comunidade, e colocando, principalmente, as pessoas da comunidade que já não têm mais sabedoria para entrar dentro desta capela. Na verdade eles não entram mais dentro desta capela, porque no fundo, no fundo dos corações deles, eles sentem vergonha por estarem num lugar onde eu estou presente de corpo e alma, e às vezes blasfemam tanto contra o Céu, filhos. Quando alguém aqui critica a minha presença aqui, a presença de filhos que me vêem com os olhos, está criticando é o Céu, a Santíssima Trindade. Como disse Jesus, quando alguém persegue o Céu, ele sente tanta vergonha! Porque quando eu estou aqui com vocês, eu vejo muito mais do que a presença física de vocês. Eu vejo o que vocês têm lá no íntimo do coração de vocês, filhos. Então peçam por esses filhos, para que eles tenham consciência de que perseguir o Céu não vale a pena, porque o Céu é muito maior do que a gente pensa.

Então que vocês orem por esses filhos, porque eles estão precisando muito mais do que vocês podem imaginar. São  eles que estão precisando, filhos, porque ai daquele que não sabe corresponder à vontade de Deus, e principalmente, por permanecer num lugar onde eles sabem que a essência fundamental é o Céu, filhos. É por isso que hoje, quando a Igreja é perseguida por parte humana, quem sofre não é o perseguido, é o perseguidor. Porque quem consegue destruir o que é o Céu?

Hoje, por exemplo, o Santo Padre: ele une a sua oração, o seu coração com Jesus, e ele é o coração mais feliz! Ele tem uma alegria tão grande por ser hoje um instrumento que Deus está utilizando. E quem está perseguindo ele é a pessoa mais triste que há. Por quê? Que perseguição é essa, tão vazia? O que isso vai causar a ele mesmo? Ser cada dia mais pobre, mais pobre e mais pobre. E esse Santo Padre, cada dia mais rico, mais rico, porque está com Deus. Então vamos pedir a Deus, de uma forma muito especial, por essa falta de espiritualidade hoje no coração das pessoas.

Então assim que eu abençoar vocês, e que eu, diante de Deus, verdadeiramente estiver olhando por vocês aqui, juntos à Santíssima Trindade, que vocês saibam fazer este silêncio, que não precisa ser muito, mas que precisa ser sincero, e coloquem aqui todas essas almas que estão verdadeiramente atribuladas, porque o demônio hoje, ele vem realmente para atribular e causar no mundo o mais triste e doloroso sofrimento.

Com alegria eu vou abençoar a todos vocês!

Neste momento Nossa Senhora abençoa a todos os presentes, enquanto cantam: dai-nos a bênção ...

Queridos e amados filhos!

Eu lhes abençoei com todo o meu amor de Mãe. Hoje Jesus mostra para nós o caminho a seguir: a paz! O silêncio de que precisamos, escutar mais a voz do nosso coração, agir mais com sabedoria e prudência. O calar não significa estar mudo. O calar significa falar certo, segundo a vontade de Deus em nossas vidas. Tantas palavras que hoje trazem tantas conseqüências tristes. As palavras deveriam trazer salvação, filhos, porque a Palavra de Deus é salvação. Nós temos aqui, todos os dias, praticamente, uma fonte de graça vindo até nós: a Salvação! E hoje nós vemos o quanto que o demônio é terrível. Mesmo tendo esta fonte de graça e de salvação, ele ainda zomba de tantas almas. É por isso vocês vão fazer este silêncio e colocar todas essas almas. Não é julgar nem querer saber quem são essas almas. Jesus sabe! Ele vai lá no íntimo destas almas. Pela oração de vocês, salvá-las, porque é isso que elas precisam: de salvação!

E hoje, também, eu peço a vocês, de um modo muito especial, que vocês saibam agradecer pelas vezes que vocês são perseguidos, porque quanto mais você for perseguido, mais grandioso é o seu amor e o amor de Jesus por você. Porque só um homem forte é capaz de vencer a toda a soberba do orgulho e da pequenez da carne e seguir em frente. Jesus seguiu em frente, filhos! Até as vestes de Jesus eles tiraram, mas não tiraram d’Ele o que mais Ele gostaria dar a nós: a paz, a salvação. E é isso que nós devemos hoje pedir a Deus: que um dia, se por causa do Céu, o mundo, os homens incrédulos quiserem lhe tirar tudo, que não lhe tirem o desejo maior que você tem na vida: Jesus, a salvação! A salvação de sua alma!

Vocês hão de permanecer aqui na bênção do Pai, do Filho e do Divino Espírito Santo!

A quem me ofertou lindas flores, eu dou o meu Coração!

Agora eu vou, o Senhor me chama e eis aqui a Serva do Senhor!

Última modificação em Segunda, 21 Outubro 2013 10:15
DMC Firewall is developed by Dean Marshall Consultancy Ltd